SENECIO MALVIFOLIUS (L´Hér.) DC.
Cabaceira, Figueira-brava
Endémica dos Açores
Erva perene com caules de 120 cm de comprimento. Folhas com forma arredondada de 10 a 15 cm, lobadas e tomentosas por baixo; várias flores em ramos de cor purpura-pálida ou branca azulada. Prefere recantos húmidos e sombrios em ravinas crateras ou nas cavernas das falésias. Não costuma ser vista acima dos 900 m.

HYPERICUM FOLIOSUM Aiton
Furalha, Malfurada

Endémica dos Açores
Arbusto baixo e glabro com folhas lanceoladas e estreitas e flores amarelas em terminais pouco floridos. Espécie frequente da floresta de Louro e Cedro em todos os seus tipos de composição, menos frequente na vegetação herbácea aberta.
Aparece de preferência acima dos 400 m e ocasionalmente abaixo dos 100 m em recantos abrigados ou expostos. È uma das raras endémicas dos Açores que esta fora de perigo, quer pela invasão do terreno por plantas exóticas quer pela exploração de vegetação natural.

PLATANTHERA MICRANTHA (Hochst.) Schlechter
Conchelo-do-mato

Endémica dos Açores
Orquídea com cerca de 50 com da altura ; As folhas inferiores tem aproximadamente 10 x 30 cm e sobre o tronco existem folhas mais pequenas; As flores são pequenas amarelo esverdeado e forma e características variáveis; Encontram-se entre os 200 e os 1000 m , com mais frequência acima dos 600 m em recantos húmidos e fortemente expostos. È uma das espécies de Orchidacheae dos Açores que não se encontra em perigo.